Siga-nos

Noticias

Weedzão anuncia fim do projeto mobile da Baze

Organização não tem futuro certo, mas se mantém no cenário emulador

Em junho, Ernani “Weedzao” Duarte e Gabriel “GB12” Espinosa se juntaram e criaram a Baze, com a organização logo de cara conseguindo disputar a Série B da LBFF. O primeiro, inclusive, disputou a competição, mas acabou sendo rebaixado à Série C na mesma etapa.

Por lá, as coisas não foram muito fáceis para o time já que, após investigação, a Garena confirmou a desclassificação da Bze por compartilhamento de conta, algo que é proibido pela desenvolvedora. Weedzao foi acusado de ter emprestado a própria conta para “Bixopaia” disputar uma partida e ambos foram banidos até o fim de tal etapa.

Alguns dias depois, a Garena voltou a se pronunciar afirmando que Bixopaia não tinha cometido a infração e a pena foi retirada. O fundador e a organização, entretanto, seguiram com a suspensão.

Quer saber mais sobre Free Fire? Siga a Tropa Free Fire nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter!

Agora, Weedzao pega todo mundo de surpresa ao anunciar que o projeto mobile da organização chegou ao fim após ter gasto R$150 mil para ter disputado apenas seis quedas na 2ª divisão da LBFF e ter vários outros fatores.

A organização volta suas atenções ao cenário emulador de Free Fire, onde disputa a Liga NFA e está nas semifinais.

Gamers Club
Fique por dentro de todas as novidades que a Gamers Club está trazendo para o cenário de esports.
Conheça a Gamers Club

Facebook

Veja mais