Siga-nos

Noticias

Processo entre LOUD e Bak mostra que jogador iria receber mais de R$100 mil caso continuasse no clube

Mais um capítulo da disputa judicial travada por organização e jogador

Os processos que LOUD e Gabriel “Bak” Lessa estão travando na justiça do Rio de Janeiro trouxeram a público o quanto o jogador ganhava na organização e a remuneração que ele iria receber se tivesse continuado no clube mediante a um novo contrato. O valor foi revelado pelo ge.*

Segundo os documentos, Bak recebia da organização um salário de $7 mil, que, na cotação atual, seria superior a R$35 mil. Tal remuneração seria ainda maior caso o jogador tivesse aceitado o novo contrato proposto para a LOUD, que o proporcionaria um salário de $20 mil, pouco mais de R$ 100 mil na atual cotação.

Informações quanto aos processos que LOUD e Bak vêm movendo um contra o outro começaram a ser veiculadas na mídia em 19 de novembro. A organização liderada por Bruno “PlayHard” Bittencout está pedindo R$ 2,5 milhões por quebra de contrato, além de compensações, enquanto o atleta exige o pagamento de R$ 931 mil depois de citar atraso nos repasses de pagamento por parte da organização.

Quer saber mais sobre Free Fire? Siga a Tropa Free Fire nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter!

Nos autos, as defesas do jogador e da organização também discutem o “efeito LOUD”, que seria a influencia do clube em relação ao sucesso daqueles que o defendem. Nessa parte do processo Bak chegou a citar Vinicius “ViniZx” Oliveira, que se pronunciou dizendo que dou a maior certeza do mundo que sem o “efeito LOUD” eu não teria tudo isso que eu tenho hoje”.

Gamers Club
Fique por dentro de todas as novidades que a Gamers Club está trazendo para o cenário de esports.
Conheça a Gamers Club

Facebook

Veja mais