Siga-nos

Noticias

De LOL a Free Fire, como Digo Soares inova na produção de conteúdo para os esports

O streamer produz de entrevistas com jogadores até paródias bem humoradas para entreter seus fãs

Por NFA

Ao abrir qualquer plataforma de stream, diversas pessoas jogando aparecem na tela. Todos ali têm o mesmo objetivo: conquistar a atenção dos espectadores com seus conteúdos. Parece uma tarefa difícil, mas Rodrigo “Digo” Soares mostrou que é, sim, possível!

Mas como se destacar em um cenário enorme com diversos nomes consolidados no mercado? Pensar em conteúdos criativos pode ser o primeiro passo!

+ Produtora é multada em quase R$ 600 mil por arte de Free Fire em SP
+ Sete organizações com times de Free Fire aparecem na lista de mais comentados no Twitter em 2020

Digo começou como criador de conteúdo para os campeonatos da NFA no meio do ano de 2020. Logo em seguida, virou streamer de Free Fire na plataforma de lives da Garena, a BOOYAH!. Com seu jeito divertido e criatividade constante, o streamer já tem mais de 30 mil inscritos em seu canal de lives e 14 mil seguidores no Instagram.

Além disso, seu canal na BOOYAH! já esteve no TOP 50 dos canais em ascensão da plataforma. O crescimento rápido em poucos meses surpreende, mas Digo tem a explicação.

Junto das lives de gameplay, ele traz ao canal outros conteúdos relacionados ao jogo, como paródias, bate-papo com os seguidores e o “Fala Tropa”, quadro onde entrevista grandes nomes do Free Fire.

“Parei para pensar o que eu fazia bem, que é falar e conversar, além de fazer as paródias. Então, eu acabei trazendo esse bate-papo para trocar ideias com as pessoas. Além disso, acabei vendo que é um conteúdo que pouca gente faz no cenário!”, comenta o streamer.

Digo Soares é parodista e caster da Liga NFA. Foto: Divulgação/NFA

E os resultados desses conteúdos diferenciados deram resultado! Cada vez mais os seguidores de Digo interagem e pedem por mais vídeos, entrevistas e jogos!

Foco no Free Fire

Hoje, Digo atua exclusivamente com a criação de conteúdo sobre Free Fire, mas isso não foi uma tarefa fácil, já que ele sempre trabalhou com League of Legends. Por isso, o criador de conteúdo teve que estudar muito para adentrar no universo do jogo da Garena:

“Eu sabia como funcionava o jogo, mas não conhecia a fundo, nem os jogadores e times. Então, precisei adentrar no universo competitivo do game. Cheguei a ver dez horas de conteúdo de Free Fire por dia, assistia as lives da NFA e outros. Aprendi sobre o jogo consumindo ele!”, explica Digo.

Para ele, conhecer e fazer parte do cenário competitivo de Free Fire tem sido uma experiência completamente diferente dos cinco anos que passou produzindo conteúdo sobre League of Legends:

Além das lives, Digo também já participou de campeonato como narrador (Fonte: Instagram)

“Eu nunca cresci tanto em LOL quanto eu estou crescendo em Free Fire em poucos meses. Isso me motiva a continuar fazendo o conteúdo, principalmente pela forma como o público me abraça!”, pontua.

A trajetória nos jogos

A história de Digo com os games é antiga. O mineiro sempre foi apaixonado por videogames desde a infância, mas só depois de adulto conseguiu transformar sua paixão em profissão.

Quer saber mais sobre Free Fire? Curta e siga e nossa página no Facebook!

Em meados de 2015 ele conheceu o cenário competitivo de LOL e dali em diante não parou mais! E, assim, Digo começou a criar conteúdo para o universo dos esports participando do Bar Legends BH, um evento de transmissão das competições de CBLOL de Belo Horizonte-MG.

Depois disso, continuou criando vídeos para o YouTube com o canal Uailistar, que depois se tornou um portal de notícias sobre os principais jogos do cenário competitivo.

Foto: Divulgação/NFA

Neste meio tempo, Digo Soares decidiu juntar os games com uma outra paixão – a música. Assim, o criador começou a produzir paródias musicais sobre o CBLOL e compartilhá-las em grupos de Whatsapp. E, foi assim que Digo chamou a atenção da NFA que o convidou a produzir materiais sobre os campeonatos de Free Fire da organização. 

Seu primeiro trabalho com a NFA foi uma paródia para a Season 3 da Copa NFA, a música “Vai Doutrinando”, um sucesso entre os fãs da competição chegando aos mais de 200 mil visualizações no YouTube.

Um espaço para todos

Seja nas paródias ou nas lives, Digo vê que o cenário de Free Fire promete muito crescimento! Principalmente pela demanda de conteúdo dos fãs.

Para Digo, o Free Fire é um espaço para todos e que está com portas abertas para quem quer começar a produzir conteúdo. Ainda segundo ele, capacitação e resiliência são as duas metas para quem almeja seguir na área.

“Busque se capacitar para ser bom no conteúdo que você produz, seja qual for, e tenha resiliência de persistir, aprender com os erros e acertos. Sucesso demanda tempo e dedicação, nunca desista dos seus sonhos!”, finaliza.

Gamers Club
Fique por dentro de todas as novidades que a Gamers Club está trazendo para o cenário de esports.
Conheça a Gamers Club

Facebook

Veja mais

Gerador de Codiguin